Djalma Pinheiro

Ah, se eu fosse um poeta....

Textos


Eu chorei, na avenida eu chorei....
 
Procurei minha colombina, mas o que encontrei, foi meu eu fantasiado de palhaço a chorar no cordão...
Djalma Pinheiro

Eu chorei, na avenida eu chorei....

Esperei e não vi minha rainha,
Fiquei literalmente sem chão, pois a queria ver desfilando na avenida,
Como diria Benito de Paula,
“Chegou o carnaval e ela não desfilou,”

Soube que hoje ela vive em outro País,
Não este do carnaval,
Da alegria,
Mas sim num pais frio e sem cor,
Nos braços de algum nórdico,
Nos confins da Europa.

Só me resta hoje carnaval, a saudade,
Saudades de seus beijos,
Sua caricias e suas juras de amor,
E em meus poemas de Poeta errante,
Simplesmente tentar cantar o samba enredo
De minha escola do eu sozinho,
Chorei, chorei, na avenida eu chorei.......


 
Publicado em: www.djalmapinheiro.recantodasletras.com.br
Blog: http://poesiaepapodebotequim.blogspot.com.br/ 
Faceboock: https://www.facebook.com/djalma.pinheiro.9
Academia Mundial de Cultura e Literatura – Cadeira:13 – patrono: Vinicius de Moraes
Comunidade: ttps://www.facebook.com/Papo-de-Botequim-com-poesias-MPB-478793652292942/
Página no Face: https://www.facebook.com/groups/169700586705163/
E-livros: Disponíveis gratuitamente em meu site. 
 
Djalma Pinheiro
Enviado por Djalma Pinheiro em 06/02/2016
Alterado em 06/09/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras