Djalma Pinheiro

Ah, se eu fosse um poeta....

Textos

Amor bandido
 
Vejo-te sem poder te tocar,

Admiro-te, sem poder confessar,

Amo-te, sem poder amar,

Pois quando estou perto de ti,

Quer seja pessoal ou virtual,

Sinto que minhas palavras me faltam,

Num gesto de receio e medo,

Por isso que a amo escondido,

Como um bandido,

Que banido de seu coração

Abafo em meu peito  o que sinto,

Que entendo como um,

Amor Bandido.......

 


Publicado em: www.djalmapinheiro.recantodasletras.com.br
Blog: http://poesiaepapodebotequim.blogspot.com.br/ 
Faceboock: https://www.facebook.com/djalma.pinheiro.9
Academia Mundial de Cultura e Literatura – Cadeira:13 – patrono: Vinicius de Moraes
Comunidade: ttps://www.facebook.com/Papo-de-Botequim-com-poesias-MPB-478793652292942/
Página no Face: https://www.facebook.com/groups/169700586705163/
E-livros: Disponíveis gratuitamente em meu site. 

 
Djalma Pinheiro
Enviado por Djalma Pinheiro em 28/09/2013
Alterado em 06/09/2016
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras